A Saga Star Wars como Produto Midiático: o Consumo como Experiência

Autor: Homero Odisseus Massuto
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 30/08/2017

Resumo

O principal propósito dessa pesquisa é investigar como o produto midiático Star Wars se transformou em uma marca, e como a essa marca foram associados inúmeros produtos não midiáticos, e quais as implicações da compra da marca Star Wars pela Disney, empresa capaz de promover o consumo através de experiências memoráveis, indiferente de o consumidor ser ou não um fã fervoroso da famosa saga cinematográfica criada em fins na década de 70 pelo cineasta e produtor americano George Lucas. Faz parte da investigação uma análise do processo de construção do primeiro filme e sua transformação em saga, devido ao sucesso inesperado e sua inserção na cultura pop, transformando-o em um genuíno produto da indústria cultural e da cultura de massas. Star Wars hoje, mais do que nunca, é referência para diversos segmentos sociais, sendo mundialmente conhecido e consumido nas mais diferentes situações. No primeiro capítulo, há o desenvolvimento de uma reflexão sobre a construção dessa saga, e de sua estrutura narrativa, em torno da ideia de jornada do herói, hoje tão imitada em outras obras cinematográficas e de outras mídias do entretenimento, como livros, e histórias em quadrinhos. No segundo capítulo desta dissertação, o foco se desloca para o consumo como experiência, com ênfase na avaliação da força da marca e no espaço em que esta ocupa no coração e mentes dos consumidores, evidenciando que a sua aquisição é estratégica para o conglomerado Disney, que é o maior especialista hoje em promover o consumo de produtos midiáticos e não midiáticos, promovendo experiências de consumo, e propiciando que seus consumidores criem suas próprias narrativas de consumo, inclusive no campo do imaginário. Esta dissertação utiliza obras de Edgar Morin, Rodrigo Duarte e Teixeira Coelho, que fazem estudos sobre a cultura de massa, a indústria cultural, e a cultura pop para tentar compreender os processos de criação da saga Star Wars. Com essa finalidade, acontece também o uso da obra de Joseph Campbell. No tocante à reflexão sobre o vínculo entre a saga Star Wars e experiências de consumo, Naomi Klein, Barthes, Martel, e Debord são fundamentais para a compreensão das questões que envolvem o consumo de marcas, o mainstream, e o mito moderno como objeto de consumo e sua espetacularização. Neste trabalho, pudemos observar como a Disney, de forma estratégica, se apropria de uma importante marca cinematográfica, para expandir o seu ideal de consumo, que envolve produtos midiáticos e não midiáticos.

Palavras-chave: Produtos midiáticos, consumo, indústria cultural, cultura pop, Star Wars, Disney.