Cásper Líbero marca presença em ciclo de conferências

Professores e alunos da Faculdade Cásper Líbero estiveram presentes, no dia 04 de outubro, no último encontro do Ciclo de Conferências 50 anos das Ciências da Comunicação no Brasil: a contribuição de São Paulo, evento promovido pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e pela Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação), em parceria com a ECA-USP, a Cátedra Unesco de Comunicação para o Desenvolvimento Regional e a Universidade Metodista de São Paulo.

Nas diversas mesas do encontro foram apresentadas as obras de autores que os promotores do evento consideram como “Dinamizadores das Ciências da Comunicação”, ou seja, nomes que ajudam a dinamizar, a impulsionar e compreender o campo da comunicação na contemporaneidade. Durante o encontro, um pesquisador era convidado a falar sobre um livro escrito por outro colega da área.  

Dimas Künsch, coordenador do Programa de Pós-Graduação da Cásper Líbero, teve um de seus livros apresentado por Mariza Romero, doutora em História pela PUC-SP e pós-doutora pela Université de Versailles Saint-Quentin en Yvelines (França) no dia 4 de outubro.  O livro Maus Pensamentos: os mistérios do mundo e a reportagem jornalística foi comentado por Romero, que destacou o diálogo entre a prática jornalística e o enfrentamento cotidiano com a teoria e a pesquisa em comunicação. Enfatizou a importância da reflexão, presente no livro, a respeito da forma como as vozes dos protagonistas dos movimentos sociais aparecem, ou não, nas reportagens jornalísticas.

Outro livro apresentado durante o evento foi Comunicação e Cultura do Ouvir, organizado pelos professores José Eugenio Menezes, docente do Programa de Pós-graduação da Cásper Líbero e Marcelo Cardoso, professor da área de Comunicação e mestre formado pela Cásper Líbero. A leitura e comentários do livro foi realizada por Marcelo Bulhões, livre-docente pela UNESP. Bulhões ressaltou a polifonia de vozes presentes no livro e a generosidade dos organizadores em abarcar os trabalhos dos mais de vinte autores presentes no volume. Ressaltou o formato de ensaio do livro, em seu sentido mais trivial, o de ensaiar passos de um percurso tateante, onde os pesquisadores que escrevem para o livro estão em diversos níveis da pesquisa e pensam temas dos mais variados provocados pelos estudos ao redor da cultura do ouvir.

Durante o evento, o professor José Eugenio Menezes também apresentou o livro De Karpfen a Carpeaux: formação política e interpretação literária na obra do crítico austríaco-brasileiro, escrito por Mauro Souza Ventura, coordenador do Programa de Pós-Graduação da UNESP e pós-doutor pela Unicamp e pela Universidade de Viena. Menezes enfatizou o papel não somente de dinamizador das ciências da comunicação de Mauro Ventura, como também lembrou que, assim como Otto Maria Carpeaux, objeto do livro em questão, Ventura é também um mediador cultural, no sentido que contribui, a partir dos estudos sobre o crítico austríaco-brasileiro, para compressão das fecundas relações entre literatura e jornalismo no universo da Comunicação.

O Ciclo de Conferências 50 anos das Ciências da Comunicação no Brasil aconteceu de agosto a outubro e contou com a participação de pesquisadores de instituições de ensino da comunicação paulistas. A Faculdade Cásper Líbero, ao lado da TV Unesp, Labjor e ESPM, foi uma das instituições que apoiaram a organização do evento. 

No mesmo ciclo a professora Dulcília Buitoni, do Programa de Pós-Graduação da Cásper, teve seu livro Mulher de Papel apresentado pela pesquisadora Gisley Hime, da FMU, no dia 30 de agosto, e o professor Dimas Künsch, no dia 23 de agosto, apresentou o livro Notícia, um produto à venda, de Cremilda Medina. A professora Tereza Vitali, diretora da Faculdade Cásper Libero, a primeira faculdade de comunicação do Brasil, que mantém o curso de jornalismo desde 1947, foi responsável pela participação da Cásper como uma das quatro instituições que apoiaram o ciclo e também atuou como moderadora da sessão “Timoneiros das Ciências da Comunicação”, no dia 23 de agosto.

Para a professora Tereza Vitali, a iniciativa da Fapesp e da Intercom foi uma oportunidade para aprofundamento de parcerias entre pesquisadores de diferentes instituições que enriquecem a pesquisa acadêmica sobre Comunicação no âmbito das Ciências e aprimoram o serviço que as instituições de ensino e pesquisa oferecem na compreensão crítica da comunicação na contemporaneidade.