A narração esportiva de Fiori Gigliotti: emoção e sedução na oralidade mediatizada

Autor: Osório Antonio Cândido da Silva
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 29/09/2010

Resumo

Esta dissertação discute as narrativas radiofônicas de Fiori Gigliotti no contexto do destaque dado à crônica e a locução esportiva no jornalismo brasileiro. Ao estudar a evolução da crônica esportiva, passando por Mário Filho, Nelson Rodrigues, Armando Nogueira, Orlando Duarte, Juca Kfouri e tantos outros, constata a cumplicidade entre rádio e futebol: na medida em que as emissoras ajudaram a transformar o futebol em uma paixão nacional, elas também se tornaram cada vez mais populares. A partir das pesquisas históricas de Edileuza Soares a respeito do rádio esportivo em São Paulo e de entrevistas com protagonistas e pesquisadores do jornalismo esportivo, bem como de outras pesquisas bibliográficas, estuda a trajetória profissional e humana de Fiori Gigliotti. Com o objetivo de descobrir o papel e o legado do cronista, examina gravações de suas transmissões esportivas históricas como narrativas expressas na forma de oralidade mediatizada. Analisa as narrações a partir das contribuições de teóricos do rádio como Rudolph Arnheim, Paul Zumthor e Armand Balsebre, considerando também o destaque dado pelo antropólogo Roberto DaMatta ao futebol na cultura brasileira. Constata que as narrativas do radialista, locutor, narrador e cronista são envolventes e sedutoras, próprias de um profissional que utilizava recursos oratórios marcados por um misto de informação, poesia, sentimento, emoção e envolvimento dos ouvintes.
Palavras-chave:
Comunicação. Rádio. Crônica. Oralidade mediatizada. Futebol. Fiori Gigliotti. Cultura do Ouvir.