Governança Corporativa e Comunicação Organizacional: interfaces possíveis

Autora: Tânia A Câmara Baitello
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 30/05/2007

Resumo

Este trabalho dedica-se a identificar as principais interfaces entre a comunicação organizacional e a temática da Governança Corporativa, já que considera Governança Corporativa como uma filosofia de gestão e, por  isso, elemento incorporado à cultura corporativa das organizações. Adotando a metodologia de estudo de  caso para a pesquisa empírica e baseando-se nos princípios de Governança estabelecidos pelo IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) – transparência, equidade, prestação de contas e  esponsabilidade social corporativa – o trabalho defende que os princípios e instrumentos deGovernança  Corporativa somente efetivam-se pela comunicação e, em especial, através da gestão de Relações Públicas,  especialidade da comunicação que tem entre suas principais funções a de mediar o relacionamento entre as  organizações e seus stakeholders, administrando os conflitos de interesse inerentes a esse relacionamento e direcionando seus esforços de planejamento e ação para que públicos e organizações encontrem a convergência necessária para cumprir seus objetivos estratégicos com base em uma atuação mais equilibrada e responsável. O estudo mostra, ainda, que Governança Corporativa é mais uma das instituiçõescriadas pela sociedade de mercado para responder às externalidades negativas criadas pela própria natureza do sistema capitalista, baseadas em demandas que que, incorporadas pelas organizações, funcionam como mecanismos de perpetuidade do sistema. De forma mais específica, o trabalho conclui  identificando as interfaces entre a gestão de Governança Corporativa, comunicação organizacional e Relações Públicas em duas frentes: estratégica, dado que Governança é fator de geração de valor agregado de reputação; e funcional, onde os mecanismos e instrumentos de Governança se efetivam através das técnicas de comunicação dirigida. O estudo conclui, ainda, que a atuação dos profissionais de comunicação nos processos de gestão de Governança Corporativa são extremamente relevantes para que esta seja efetivada como filosofia de gestão, pois depende de uma comunicação de conscientização, de mediação, de efetiva transparência, longe de qualquer tratamento mercadológico da informação. Porém, isto depende de uma cultura corporativa mais sólida e madura em termos do entendimento da comunicação como estratégia de relacionamento pois que, como atividade-meio, subordina-se ao planejamento estratégico de negócios da organização e depende do melhor acesso à alta gestão para cumprir sua função. Palavras-chave: 1. Comunicação Organizacional. 2. Relações Públicas. 3. Governança Corporativa. 4. Sociedade de Mercado.