Jornalistas, Relações Públicas e Assessoria de Imprensa: Um problema de comunicação

Autora: Priscilla Pompeu Piva Di Bella
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 05/10/2011

Resumo

Esta dissertação de mestrado tem como objeto de estudo as relações entre jornalistas e relações públicas no trabalho nas assessorias de imprensa. Afinal, quais são as possibilidades e as condições de cooperação, de conflito e de negociação no âmbito das assessorias? Pode-se afirmar que o sucesso das assessorias de comunicação, hoje, resulta da soma do conhecimento específico dos profissionais dos diferentes segmentos? Partindo-se de entrevistas realizadas com profissionais do mercado de trabalho e acadêmicos da área da  comunicação, observou-se que alguns profissionais defendem que o profissional mais bem qualificado para exercer a função de assessor de imprensa é o jornalista, uma vez que ele conhece as técnicas jornalísticas imprescindíveis e exigidas para o trabalho, além de conhecer o outro lado do jornalismo, que é representado pelas redações de jornais e revistas compreendendo, assim, a necessidade de determinadas informações que serão adquiridas por meio do trabalho de uma assessoria de imprensa, na composição de uma notícia. Por outro lado, há quem defenda que ambos os profissionais são extremamente necessários para o trabalho exigido pelas assessorias, uma vez que o relações públicas têm a função de abrir canais de diálogo com diferentes segmentos da sociedade. É possível imaginar que haja espaço para jornalistas e relações públicas  m assessorias de imprensa? Não é de hoje que essa questão é discutida. Ainda na década de 70, o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo realizou encontros com a participação de conceituados jornalistas e  relações públicas com o objetivo de discutir esse impasse que permeia a vida de muitos profissionais da comunicação.
Palavras-Chave: comunicação, comunicação organizacional, jornalismo, relações públicas, assessoria de  mprensa.