O jornalismo radiofônico e as narrativas vinculadoras: experiências de emissoras paulistanas

Autor: Marcelo Cardoso
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 17/03/2010

Resumo

Esta dissertação discute aspectos teóricos e práticos que envolvem o jornalismo produzido em emissoras de rádio no Brasil. A pesquisa verifica se, mesmo diante de um cenário no qual se privilegiam pensamentos e práticas jornalísticas logocêntricas, é possível agir além desse paradigma. Observa-se o jornalista a partir de conceitos defendidos por Vilém Flusser, filósofo dos media que enxergava o ser humano como sujeito permeado por uma cultura que determina a sua comunicação e lhe impõe restrições. Entende-se o termo “comunicação” a partir da perspectiva da Escola de Palo Alto: o ser humano participa do processo comunicativo como numa orquestra na qual cada um influencia a comunicação do outro. O corpus da dissertação é formado pela série de reportagens Expedição Tietê Século XXI, veiculada pela Rede Eldorado de Rádio, e por uma crônica do programete Conte sua história de São Paulo, da Rádio CBN. As análises em torno do corpus são qualitativas e a revisão da literatura foi construída a partir de autores que defendem um jornalismo que se afaste do excesso de racionalidade por meio de narrativas entrelaçadas por elementos  míticos. Utilizase, também, o conceito de “cultura do ouvir”, que considera possível a revalorização do sentido da audição como forma de provocar vínculos mais fortes entre os ouvintes / interlocutores e o medium rádio. Por fim, constata-se a ocorrência de experiências jornalísticas que, mesmo não explorando muitas das potencialidades sonoro-narrativas do rádio, indicam a presença positiva de focos de resistência no jornalismo radiofônico atual.
Palavras-chave: Comunicação na Contemporaneidade. Cultura do Ouvir. CBN. Jornalismo Radiofônico. Rede Eldorado. Vilém Flusser.