Os relatórios do Unicef segundo o olhar jornalístico

Autor: Davius da Costa Ribeiro
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 16/06/2010

Resumo

Esta dissertação trata de como a imprensa brasileira contemporânea – jornais impressos, especialmente – aborda informações sobre mortalidade infantil contidas nos relatórios intitulados “Situação Mundial da Infância”, publicados anualmente pelo Unicef – Fundo das Nações Unidas para a Infância, da ONU. Esses relatórios, editados em Nova Iorque e traduzidos pelos escritórios do Unicef espalhados pelo mundo para os idiomas locais, informam às respectivas sociedades acerca da qualidade de vida infanti l estabelecida nos quase 200 países onde o levantamento é produzido, com foco especial para a mortalidade “evitável”, expressão adotada frequentemente pelos documentos. Uma das perguntas motivadoras desse projeto nasceu daí: se as mortes são “evitáveis”, por que essa questão não é sequer contemplada pela maioria das matérias jornalísticas voltadas para o assunto? A conclusão da nossa pesquisa apontou para algumas aparentes deturpações de conteúdo, como, por exemplo, o hábito de se ordenarem “ranki ngs” internacionais de mortes “evitáveis”, sem se levar em conta uma série de relativizações e outras alternativas de sintaxes matemáticas. Essas aparentes distorções parecem se originar na própria abordagem matemática contida nos relatórios do Unicef e encampadas posteriormente pelas matérias jornalísticas. Tentamos compreender essas aparentes distorções a partir de pistas deixadas pelos próprios números oferecidos pelos relatórios, baseando-nos em conceitos da incomunicação desenvolvidos por autores como Vilém Flusser e Norval Baitello Jr. Nosso intuito foi o de colaborar para as discussões em torno de como se podem produzir abordagens do assunto mais abrangentes e aprofundadas; e, em segunda instância, sugerir debates acerca das muitas outras possibilidades da ação da incomunicação em processos da comunicação social em geral e do jornalismo em particular.
Palavras-chave: Unicef; Mortalidade Infantil; Jornalismo; Jornais Diários; Comunicação.