Os dez erros mais frequentes no Currículo Lattes

Por: Deysi Cioccari

Saiba o que evitar na produção de seu Lattes

Preencher o Lattes não é tarefa das mais fáceis, nós sabemos. Mas, como pesquisadores, é ferramenta indispensável e não tem como fugir. Listamos os erros mais frequentes que as pessoas (e nós mesmos) cometemos ao preencher a plataforma.

1: Colocar informação demais no resumo – Inserir que você venceu o campeonato de voleibol no segundo ano de faculdade não é algo que vá agregar no seu histórico de pesquisa. Tome cuidado! As informações devem ser agregadoras e não deixar a sensação de que você está apenas querendo inserir linhas.

2: Informação repetida – O Lattes não é uma plataforma muito atrativa, mas tome cuidado para não colocar a mesma produção em dois pontos diferentes.

3: Colocar símbolos desnecessários – Não é necessário colocar aspas nos títulos dos trabalhos, nem travessão. As aspas, dependendo do local que foram inseridas, podem aparecer como interrogação no lattes.

4: Escrever palavras desnecessárias – “Participou” da I Jornada de…apenas o nome do evento. Sem inventar.

5: Deixar para atualizar tudo no fim do ano – ‘Quem nunca’? Não deixe para atualizar o seu lattes depois que as informações acumularam. Como mencionamos, a plataforma não é das mais atrativas. Certamente você irá se estressar e deixar algumas informações de fora.

6: Não atualizar as informações pessoais – Colocar pelo menos o e-mail no lattes é fundamental. Um pesquisador pode ver um material seu e querer entrar em contato.

7: Não atualizar o resumo – Alguns pesquisadores deixam anos a mesma informação no resumo. Atualize. Se você ingressou num grupo de pesquisa que converse com sua pesquisa, escreva isso no resumo.

8: Não disponibilizar a página dos artigos – Quando alguém vai pesquisar sobre você pode descobrir no seu lattes um artigo que interesse. A informação completa da publicação ajuda o pesquisador a ir direto ao ponto.

9: Não atualizar produções técnicas – Se você escreveu para uma revista, concedeu entrevista, publique. Isso subentende que você não está somente na academia falando do tema.

10: Não adianta ignorar o Lattes – Ele é mais forte que você. Fica a dica!

via GIPHY