Processos midiáticos de construção de notícias sobre o trabalho análogo ao escravo nos meios digitais

Autor: Carolina Lauro Maximo
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 15/12/2017

Resumo

Na perspectiva da construção das notícias, a dissertação aborda a cobertura da mídia sobre o
trabalho análogo ao escravo na Fazenda Brasil Verde (PA) e a sentença do caso, proferida
pela Comissão Internacional dos Direitos Humanos (CIDH), ao Estado Brasileiro – o primeiro
país a receber uma condenação em âmbito interamericano por negligência e omissão dos
direitos humanos. Serão analisadas, a partir da metodologia da Análise de Conteúdo, as vozes
que estão inseridas na esfera pública midiática dos portais de notícias El País, O Globo e
ONG Repórter Brasil: a voz dos escravizados ou dos empregadores?
A retrospectiva da escravidão e do trabalho análogo ao escravo no Brasil, além de abordar os
aspectos do trabalho imaterial na sociedade capitalista, traz o papel do jornalismo, que está a
serviço dos interesses privados, econômicos e políticos nos processos midiáticos inseridos na
indústria da comunicação. Ao tornar o caso público, a imprensa realiza um processo
democrático, sendo capaz de formar opinião e transformar o poder comunicativo do Estado.
Entre os autores do aporte teórico estão Habermas (2011), Thompson (2011), Ribeiro (2006),
Antunes (2005), Gorz (2005) e Bardin (1977).

Palavras-chave: Comunicação. Processos Midiáticos. Cobertura Jornalística. Trabalho
análogo ao escravo. Análise de Conteúdo.