Cultura Organizacional: Importante pilar de desenvolvimento empresarial

Por: Gabriel Conti, do Centro de Eventos

Aula especial da disciplina Estratégias de Comunicação para Líderes e Empregados, da Pós-Graduação

Aula especial da disciplina Estratégias de Comunicação para Líderes e Empregados | Foto: Beatriz Vecchi

“A Cultura Organizacional, no contexto administrativo, e a gestão dela, é um tema novo e que o mundo empresarial ainda está em aprendizagem”, afirma o convidado da aula especial, Guilherme Marback, diretor da unidade de negócios em Consultoria e Cultura Organizacional da Crescimentum.

Foi com a prerrogativa de ressaltar a importância deste tema para a coesão interna das empresas que a Profa. Ms. Viviane Mansi, na última quarta-feira (8/3), convidou o profissional da área para tratar da Cultura Organizacional com a turma da disciplina Estratégias de Comunicação para Líderes e Empregados, contemplada na grade da Pós-Graduação em Comunicação da Cásper Líbero. “O comunicador precisa entender a complexidade da cultura para lidar com ela”, ressalta Viviane.

Nesta palestra, os alunos puderam debater com Guilherme sobre quais são os desafios referentes à estruturação saudável deste conjunto de padrões e comportamentos que são encorajados e permitidos pelos sistemas internos das organizações. O tema instiga diversos profissionais ligados à gestão empresarial, pois trata diretamente sobre algo que afeta a rotina de todos os funcionários de qualquer organização.

Assim, numa apresentação de alto nível, Guilherme Marback apontou algumas formas de lidar com o tema. Para utilizar a Cultura Organizacional em prol da sustentação da estratégia das empresas, é fundamental compreender a essência da empresa, qual é a visão e os valores que conduzem seus passos rumo ao futuro, sem perder de vista quem de fato é a força motriz para que a organização caminhe sadiamente ao futuro, ou seja, seus líderes.

Os tomadores de decisão devem compreender o funcionamento da cultura para conseguir crescer e atingir as etapas propostas no planejamento, porém, o caminho não é fácil. Mapear a organização, aplicar pesquisas e interpretar os complexos relatórios finais não serão o suficiente para garantir que os gestores tomarão as decisões certas. É necessário tratar da questão humana inerente à existência de todas as organizações. Com isso em mente, Guilherme apresentou algumas opções de metodologias fundamentais para mergulhar no tema, como a de Geert Hofstede e Richard Barrett e aplicou uma dinâmica com os presentes para que eles identificassem seus valores e entendessem como funciona a metodologia na prática. Ao somar as perspectivas individuais, pudemos ver quais os valores predominantes na turma e o que é importante para ela.

O bate-papo trouxe diversos insights, que continuarão a serem trabalhados na disciplina, fazendo a ponte com o papel do profissional de comunicação na gestão da cultura organizacional.