Acadêmicos e técnicos discutem iniciativas educacionais na web

Por: Rafael Correa Colnago, Assessoria de Imprensa da Fundação Cásper Líbero

Conheça projetos apresentados no evento

Créditos: Mariana Cavalcanti

 

Nos dias 4 e 5 de abril a Faculdade Cásper Líbero, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), realizou o evento “Curadoria informacional e web semântica”. O encontro, moderado pelo Prof. Me. João Alexandre Peschanski, reuniu profissionais e pesquisadores de diversas instituições, como, USP, NeuroMat, UnB, UFG, e outras, em um ambiente para compartilharem seus projetos e inovações em web semântica, robotização, crowdsourcing e inteligência artificial.

Um dos projetos de destaque é a ferramenta chamada ‘Mbabel’, que visa facilitar e auxiliar o editor de verbetes no Wikipédia, fornecendo automaticamente um rascunho por meio das informações já cadastradas no banco de dados. “Uma das nossas propostas é tornar isso aberto e acessível para todos mexerem, não somente para aqueles que estão dentro de uma universidade ou instituição”, relata a autora do projeto, Érica Camillo Azzellini, formada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero.

Já o projeto GLAM, que viabiliza o acesso às obras de museus online, é um projeto sob domínio público. Alguns museus já contam com essa tecnologia como, por exemplo, o Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque. No Brasil, a jornalista e ex-casperiana, Giovanna Fontenelle, desenvolve a mesma proposta no Museu do Ipiranga, em São Paulo, que está fechado para obras e melhorias até 2022.

“Estamos lidando com grandes projetos de tecnologia brasileira que atuam na comunicação e computação da internet em português, gerando produtos midiáticos que são acessados por bilhões de pessoas. A ideia é sair da teoria e começar a fazer uma nova estruturação da qualidade da internet no Brasil”, comentou o professor moderador.