A fim de promover a parceria entre academia e mercado, a 9ª edição do Desafio de Ética trouxe para o repertório dos estudantes do 3° ano de Relações Públicas da Faculdade Cásper Líbero os temas Compliance, Diversidade e Responsabilidade Corporativa da Latam, grande companhia aérea global.

Incentivando a formação cidadã e consciente de todos os futuros relações-públicas, o projeto teve duração de 2 meses, com o lançamento do desafio em abril de 2021. Na última segunda-feira (14), todos os planos desenvolvidos pelas três salas do curso de Relações Públicas foram apresentados para as duas representantes da Latam, Rogéria Gieremek, Global Chief Compliance Officer na companhia, e Lígia Sato Puccioni, Coordenadora Sênior de Relações Institucionais e Sustentabilidade. As apresentações foram acompanhadas pela professora orientadora Ágatha Paraventi, professora Vânia Penafieri e pelo coordenador do curso, Prof. Sérgio Andreucci.

Ágatha Paraventi, professora da disciplina Ética e Responsabilidade Corporativa, fala sobre os aprendizados e a importância de se trabalhar com desafios reais:

“A nona edição do Desafio trouxe aprendizados importantes sobre o apoio da comunicação para o gerenciamento de iniciativas de ESG. A Latam nos presenteou com desafios reais sobre cultura de diversidade, sobre conformidade interna e sobre voluntariado. Como a Governança Corporativa é bastante abrangente, essa oportunidade de aplicação de conceitos em uma realidade concreta, com feedback e diálogo direto com as executivas da Latam, agregou muito à formação de nossos alunos”.

Os planos de comunicação 

Para ampliar a promoção da cultura de diversidade na empresa, propondo ações e projetos que fortaleçam esse pilar de tamanha relevância para a Latam, os alunos do 3RPC desenvolveram o plano “Fronteiras Abertas”, alinhado à cultura da organização e pautado no apoio da alta liderança. Com o intuito de desenvolver alternativas para a mitigação de riscos do programa de voluntariado da organização, as agências do 3RPD desenvolveram elementos interativos para ampliar a escuta e engajar funcionários. Com o plano “Saída de Emergência”, os alunos do 3RPA projetaram soluções para fortalecer a conformidade no uso do benefício Staff Travel, fornecido para todos os colaboradores da companhia, visando a conscientização e o aprendizado.

Sobre os motivos que levaram ao aceite da Latam como a companhia que participaria do desafio em 2021, Rogéria Gieremek, Global Chief Compliance Officer na Latam Airlines, comenta:

“É um outro olhar, um olhar que não está viciado, de gente que não está lá dentro vivendo as mesmas coisas há anos. Então essa foi a nossa motivação: ter vocês olhando para dentro de casa”.

Gustavo Damascena, um dos representantes do 3RPA no Desafio, comentou que desde o momento em que foi recebida a proposta, de imediato ficou visível o quão desafiador seria o trabalho.

“Conhecer mais a fundo uma empresa de tamanha relevância é de fato muito enriquecedor e, ao mesmo tempo, um verdadeiro quebra-cabeça que nos fez sugerir uma melhoria para uma companhia como a LATAM. O desafio nos fez pensar: o que podemos propor para uma empresa da magnitude da Latam, e que eles ainda não tenham pensado? Todo o processo se mostra desafiador ao se aprofundar no modus operandi da companhia e destrinchar etapas e processos internos. Entender as engrenagens e mecanismos que compõem a Latam e procurar lacunas que possam ser preenchidas, fazer a cabeça trabalhar em cima de tal desafio, é o mais enriquecedor. Estou muito grato pela oportunidade de trabalharmos em cima de um case tão emblemático, é algo que poucos alunos podem ter contato tão cedo na jornada de um futuro RP”.

Rogéria também ressalta que esperava receber ideias concretas para problemas que são considerados, por eles, muito sérios e o resultado excedeu suas expectativas:

“Não apenas as soluções, mas o pacote completo. Eu não consigo dizer o que faltou, porque tem a ação, o que é pra ser feito, os filmes já desenvolvidos, o cronograma e o orçamento. Então eu já sei quanto vai me custar”. A Global Chief Compliance Officer ainda afirma que o plano “Saída de Emergência” propõe uma nova perspectiva a respeito da comunicação da área “(…) a outra questão é ver esse lado da recompensa, não só da punição, mas também do reconhecimento daquele que não entrar pelo ‘caminho do mal’, por assim dizer. Então eu acho que esses, para mim, foram os mais impactantes, porque são coisas que a gente não faz dentro de casa”.

Gabriela Sassaki, uma das representantes do 3RPC, comentou o que, para ela, foi o mais enriquecedor:

“A parte mais enriquecedora do desafio foi unificar os planos de todas as agências da sala, o que exigiu não só muita organização, mas também muito trabalho em equipe e dedicação. Isso fez com que tivéssemos muito mais contato com o que é de fato o mundo da comunicação e do mercado para o qual tanto nos preparamos. Além de desenvolver ações relevantes e criativas, também tivemos outro desafio de adaptá-las totalmente à realidade do cliente e entender a viabilidade das propostas que estávamos levantando para um setor sobre o qual grande parte de nós ainda não estudou profundamente. Com certeza, o processo nos ajudou a expandir e aplicar os conhecimentos acumulados nesses (quase) 3 anos de curso.”

Lígia Sato, Coordenadora Sênior de Relações Institucionais e Sustentabilidade na LATAM Brasil, ressaltou o esforço dos alunos para atender ao briefing:

“Teve um esforço genuíno para atender às demandas que apresentamos no briefing. Até lembro da questão que a gente trouxe sobre o desafio da presença internacional. Com todo o cuidado que vocês tiveram de colocar palestrantes de fora para falar de diversidade, dá para ver que vocês focaram muito no briefing para tentar responder nossos questionamentos”.

Além de todo o processo de imersão na cultura organizacional da empresa, também foi um grande desafio para as turmas discutirem pontos fortes e gargalos de cada ação, para então expor ao cliente algo que fosse aplicável e assertivo para os desafios propostos. Segundo Lígia, durante a sessão de feedbacks, “O grande segredo para os estudantes de Relações Públicas é que eduquem o olhar para os múltiplos stakeholders e os possíveis impactos sobre a sua atuação”. O resultado dos projetos conseguiu abarcar as diferentes perspectivas e expertises dos alunos, fruto de um trabalho em equipe. Nesse sentido, olhar para o outro foi essencial não só para chegar a um consenso, como também para construir sugestões viáveis e inovadoras para a companhia.

Thaís Vozzo, aluna do RPD, contou como foi a experiência de participar do 9º Desafio de Comunicação e Ética:

“Foi como uma experiência profissional. Sentimos o peso de enfrentar desafios de um cliente real e isso agrega imensamente à nossa bagagem profissional. Além disso, pudemos trabalhar o espírito de equipe e nos unir como sala frente à proposta do cliente. As trocas entre os alunos foram muito ricas por termos a oportunidade de somar as diversas expertises de toda a turma. Eu, particularmente, gosto muito da parte criativa, e o Desafio trouxe este ponto muito forte: tivemos a liberdade de criar e inovar. Foi uma experiência completa, que uniu teoria, prática e criação. Enriquecedor!”

Juliana Silva, também do RPD, completou dizendo:

“Para nós foi muito enriquecedor pensar em estratégias para uma empresa com a proporção da LATAM. Pensar em como colocar em prática todo o conteúdo aprendido nas aulas, nos colocar na pele do RP dentro do contexto organizacional de fato e reagir a essas situações nos ensinou muito sobre o valor da comunicação, a importância do planejamento e da estratégia. São realmente essenciais”.

Segundo as representantes, o esforço dos estudantes das três salas resultou em um trabalho primoroso que demonstra grande dedicação e profissionalismo com relação à forma como o processo foi conduzido. A apresentação do material, os conteúdos, o empenho e a completude, os vídeos que aproximaram ao máximo as ideias da realidade, a maturidade dos alunos para chegar a um consenso, todos esses fatores expostos foram dignos de muitos elogios ao final das apresentações.

Ao estabelecer-se essa sinergia entre a academia e o mercado, relação de extrema importância no escopo do curso de Relações Públicas da Faculdade Cásper Líbero, os estudantes encontram a oportunidade de pensar estrategicamente, exercitar o potencial criativo, elaborar projetos a partir das necessidades expostas no briefing e compreender diversos caminhos e alternativas para solucionar as principais preocupações da organização. O evento terminou com a certeza de que os estudantes fizeram um bom trabalho ao longo desses dois meses, e com a possibilidade de implementação das ações elaboradas pelos alunos e alunas do terceiro ano de Relações Públicas para a maior companhia aérea da América Latina.

Confira as fotos do evento, que foi realizado de forma remota e online:

previous arrow
next arrow

previous arrownext arrow

Slider