Reverberar

Por: Mateus Suman

Inspiração, criação e compartilhamento. São essas as palavras que Agnès Varda destaca como fundamentais em sua trajetória como diretora de cinema. O modo como ela compartilha seu olhar sobre o mundo talvez seja a razão pela qual sua obra é marcante. Todos os personagens capturados por ela em seus filmes são diferentes no jeito de ser, e Agnès faz questão de trabalhar assim, importando-se com cada tomada realizada.

Ela tem um modo muito pessoal que conceber suas narrativas e faz questão de estar presente em cena e de participar dela, como, por exemplo, colhendo batatas com as próprias mãos. Agnès Varda destrincha os caminhos que fizeram dela uma das maiores diretoras de todos os tempos e compartilha isso com o espectador. Fazendo-se presente até a última cena e indo embora com a mesma leveza poética com a qual conduziu sua carreira cinematográfica.