Sobre a amizade

Por: João Negreiros

Dirigido por Peter Farrelly e estrelado pelos atores Linda Cardellini, Mahershala Ali e Viggo Mortensen, Green book: o guia, conta a história de uma inesperada amizade entre dois sujeitos: Tony Lip, um típico ítalo-americano branco, amigo de mafiosos, morador do bairro do Brooklyn, que está desempregado, e Dr. Don Shirley, um pianista afro-americano de fama mundial que precisa de um motorista para guiá-lo durante uma turnê pelo sul dos Estados Unidos. Quase uma mistura de Conduzindo Miss Daisy com Tomates verdes fritos, o filme retrata com muita sensibilidade, situações bem conhecidas e características do Sul do EUA durante a década de 1960, já muito contadas em outros filmes, como orgulho, arrogância, preconceito e violência racial. Não fosse o fato de ser baseado em uma história verdadeira, seria uma narrativa repleta de clichês. Um branco e um negro, um pobre e um rico, um hétero e um gay se tornam grandes amigos na vida real, apesar de todas as diferenças e de toda agitação social nos Estados Unidos daquela época.

Em tempos de intolerância extrema, como os que vivemos atualmente, a história de Tony Lip e Dr. Shirley resgata a importância da cumplicidade entre amigos que pode ajudar a derrotar o racismo e o preconceito.