Contribuições de Umberto Eco à Comunicação em Como se faz uma tese, Apocalípticos e integrados e Seis passeios pelos bosques da ficção

Por: Míriam Cristina Carlos Silva, Monica Martineze e Tarcyanie Cajueiro Santos

Revista Comtempo

Revista Eletrônica da Pós-Graduação da Cásper Líbero – ISSN 2176-6231
Volume 8, nº 1 – jan./abr. 2016

Resumo
A recente morte do semioticista italiano Umberto Eco (1932-2016) desencadeou reflexões sobre a importância de seu pensamento para a comunidade científica da área de Comunicação brasileira. Neste sentido, este artigo tece algumas considerações sobre três livros do autor, que são referência neste campo. As considerações lançam luzes sobre a atualidade de questões debatidas ao longo do percurso do estudioso, tais como a natureza da escrita científica, a centralidade das tecnologias e das mídias nas discussões comunicacionais e os conceitos de leitura, autor e leitor nas narrativas midiáticas.

Palavras-chave
Umberto Eco. Comunicação. Como se faz uma tese. Apocalípticos e integrados. Seis passeios pelos bosques da ficção.

Leia o artigo completo.