Goulart de Andrade. Inspiração para nós, comunicadores

Por: Faculdade Cásper Líbero

“O jornalismo é a minha paixão, seja ontem, hoje, amanhã.”.

goulart-reader

Luis Felipe Goulart de Andrade, carinhosamente conhecido como Goulart de Andrade, morreu hoje, 23 de agosto, aos 83 anos, no Hospital Sancta Maggiore, na cidade de São Paulo. O jornalista enfrentava problemas no sistema cardiorrespiratório, que se agravaram nos últimos dias.

Ao longo de 61 anos de profissão, dedicou seu trabalho ao exercício da reportagem e transformou a linguagem do jornalismo de TV ao apostar nas histórias de personagens, na observação atenta e no detalhamento da narrativa.

Nascido no Rio de Janeiro, Goulart foi, além de jornalista, publicitário, radialista, diretor e empresário do setor de comunicação. Em 2012, Goulart de Andrade assumiu também um papel muito importante para os alunos da Cásper Líbero. Ao comandar o programa “Vem Comigo”, em uma integração entre a Faculdade, a TV Gazeta e o Núcleo de Criação da emissora, inspirou jovens repórteres e cinegrafistas a mergulhar na profissão de contadores de histórias.

“Persegui isso durante muito tempo. Trabalhar com jovens significa contribuir para que tenham consciência do passado. Você não consegue entender o presente, muito menos projetar o futuro.”. Goulart de Andrade.

FIL305No mesmo ano, a Faculdade Cásper Líbero concedeu a Goulart de Andrade o título de Profissional Emérito do Jornalismo por sua contribuição ao telejornalismo brasileiro.

Acreditando que os jovens são a força futura da comunicação, Goulart compartilhou todo seu conhecimento e experiência com as novas gerações de estudantes Casperianos, que tiveram a oportunidade de trabalhar lado a lado com esse eterno professor, uma inspiração para nós, comunicadores.

O que os Casperianos aprenderam com Goulart de Andrade? Confira o depoimento de alunos que participaram do Vem Comigo junto ao jornalista:

Leonardo Parron – Casperiano formado em Rádio, TV e Internet 
Tive a oportunidade de conhecer o Goulart em 2013 durante as gravações de um episódio do Vem Comigo. É claro que eu estava nervoso, afinal de contas, eu era um estagiário prestes a gravar com uma lenda da TV. Me lembro de pensar na época: quem sou eu para propor uma releitura de uma das matérias desse cara?

Mas ele não era uma lenda à toa. Goulart tinha uma característica muito importante para os grandes gênios: a curiosidade. Curioso, Goulart de Andrade nos ouviu, nos deu atenção e fez perguntas com e sem a câmera ligada. Acho que o que eu pude aprender com Goulart foi que, mesmo com anos de experiência, é ótimo termos humildade para aprender.

Amanda Lemos – Casperiana do 4° ano de Jornalismo
No começo de 2014, no meu segundo ano de jornalismo, tive a oportunidade de participar do Vem Comigo sobre restauração de carros antigos. Quando fui aprovada, minha mãe ficou extremamente feliz: “é aquele jornalista do Comando da Madrugada! Eu adorava o programa dele!”.

Quando fomos gravar com ele foi impressionante. Goulart conseguiu nos deixar a vontade para falar o que queríamos, logo já tínhamos perdido a vergonha das câmeras. Lembro de ficar chocada de como Goulart se transformou quando começou a gravação.

O pouco de contato que tive foi o suficiente para sentir uma enorme admiração. Vai fazer muita falta para todos nós.

André Dominguez do Carmo – Casperiano do 4° ano de Jornalismo
Conheci pessoalmente Goulart de Andrade no dia 1º de agosto passado, uma segunda-feira. Fui à sua casa gravar a conversa inicial de mais uma edição do programa Vem Comigo, no qual alunos da Cásper Líbero têm o prazer de trabalhar ao lado de um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro – um senhor simpático e sorridente, muito bom de papo e extremamente inteligente.

Antes de conhecer a pessoa Goulart de Andrade, conheci o profissional Goulart de Andrade. Ao longo de um ano e alguns meses, cuidei dos canais do Vem Comigo nas redes sociais e, assistindo às suas reportagens – as antigas e as mais recentes –, pude me apaixonar pelo exercício da reportagem: o olhar, a percepção do personagem como o outro, a forma da narrativa. Passamos cerca de 30 minutos conversando naquela tarde. Hoje só posso agradecer pela oportunidade e sabedoria transmitida em tão breve encontro. Com certeza você virá comigo como uma fonte de inspiração e dedicação ao jornalismo – essa nossa profissão.

Giulianna Muneratto – Casperiana do 3° ano de Jornalismo
Hoje o jornalismo brasileiro perde um grande mestre. Com 83 anos, o cara continuava na televisão, se reinventando a cada dia e disposto a ensinar jovens que mal tinham noção do que era a profissão de jornalista na prática.

Eu, que o acompanhava desde pequena, pude ter a honra de estar ao lado dele uma vez quando finalmente entrei na faculdade, em uma das experiências mais ricas e inesquecíveis que tive na vida. Obrigada pela oportunidade e aprendizado, Goulart.

Vá em paz.

Fernanda Silva – Casperiana do 2° ano de Jornalismo
O dia começou com aquele apertinho no coração. Ele marcou o jornalismo. Contou centenas de histórias do jeito dele. Ensinou outros tantos a narrar à sua maneira. Iluminou a trilha de tanta gente e hoje ilumina o céu.

Obrigada, Goulart, pelas aulas.

Carolina Sassateli – Casperiana do 2° ano de Jornalismo
Há um pouco mais de um mês, tive o prazer de gravar com o Goulart de Andrade. Era nossa segunda gravação e dessa vez estávamos na casa dele. Enquanto a equipe se preparava, depois de ele testar um forno enorme que fazia pão sozinho, fui com ele conhecer o fundo da casa. Ele contava animado que fazia muitos jantares por lá, que amava cozinhar, cuidar do jardim, ostentar sua coleção de panelas e seu troféu num campeonato de bebidas.

Eu ouvia atenciosamente, sem quase respirar, pensando “caramba, é o Goulart de Andrade me mostrando uma coleção de panelas!”. Queria absorver tudo ali, cada detalhe, cada segundo, cada fio de experiência que aquele homem tinha na profissão que escolhi para seguir. Ele falava que esperava que eu conquistasse o prazer de ser jornalista. Mal sabia ele que aquele momento estava sendo essencial.

Participar do Vem Comigo foi uma das maiores honras que já tive na vida. Conhecer o Goulart, conversar com ele, aprender com ele, ver suas matérias desde que eu era pequenininha, foi uma grande honra.

Vai com Deus, Goulart. Entra na história do jornalismo, da televisão, dos gazeteiros e Casperianos que tanto te admiram. Fica em paz.

Marcela Marcos – Casperiana formada em Jornalismo
Hoje cedo, a notícia da morte do jornalista Goulart de Andrade mexeu muito com todos nós. Jornalistas ou não, telespectadores desse grande Mestre certamente sentem esse mesmo vazio que eu sinto em relação a um referencial que, agora, está faltando. Só não digo que fica um vácuo na história do jornalismo brasileiro, porque Goulart não deixou brechas em sua trajetória; ao contrário, ele a preencheu, com experiência, irreverência, intensa curiosidade e espontaneidade.

Tive a honra de aprender com o mestre em 2012, como repórter de uma das primeiras turmas do programa “Vem Comigo”. O desafio que eu tinha em mãos era o de atualizar uma reportagem lendária que o Goulart fez sobre a AIDS nos anos 1980, algo que eu talvez tivesse feito muito melhor hoje, quatro anos depois, com mais experiência de profissão e de vida.

Mas, fosse hoje, eu não teria essa sensação de tamanha honra, a certeza de poder dizer que Goulart de Andrade foi uma das primeiras pessoas que me ensinaram essa jornalista, então formanda, a, pelo menos tentar, ser honesta e espontânea no exercício da profissão.

Espontaneidade foi o grande legado dele em suas matérias não editadas. Afinal, nos planos-sequência é que aprendemos a ser de verdade e a sentir, mesmo: o entrevistado, o espaço, a delicadeza do tema. Esse grande ensinamento do Goulart me ajudou muito quando, mais tarde, trabalhei para o rádio, campo onde o improviso é a força motriz. Agradeço aos colegas da TV Gazeta que me deram a inesquecível oportunidade de aprender com aquele que preencheu as lacunas da sequência de sua carreira, servindo, assim, de inspiração para tantos profissionais.

Quem inspira é, por isso mesmo, eterno. Vá em paz, Goulart. Gratidão.

Confira abaixo playlists com depoimentos e matérias originais de Goulart de Andrade

Depoimentos

Matérias Originais