“A curtida nunca substitui um abraço”, diz Luis Mauro Sá Martino sobre as relações pessoais em tempos de pandemia

Por: Renan Lima, da Revista Cásper

Confira como foi a primeira Live do CIP realizada no Instagram da Revista Esquinas

“Em um aspecto macro, todo mundo que trabalha com comunicação tem sua responsabilidade dobrada agora, porque falamos com um público que, assim como nós, está cheio de medos e incertezas”, afirmou Luis Mauro Sá Martino, jornalista e doutor em Ciências Sociais. O professor iniciou a primeira de uma série de conversas ao vivo sobre “O futuro da comunicação pós-pandemia”. Nesta segunda-feira (4), o tema da live era “Entre a curtida e o abraço: relações pessoais, comunicação e isolamento”.

À frente do projeto está a professora Michelle Prazeres, coordenadora do Centro Interdisciplinar de Pesquisa (CIP). Em tom descontraído, Michelle confidenciou que era sua primeira live, uma das várias formas de comunicação que muitos agora se vêem obrigados a utilizar para poder estar em contato com seus públicos. A transmissão acontece no Instagram de Esquinas, a revista laboratorial da Cásper Líbero.

Para Luis Mauro, além do nível profissional, a micro comunicação, entre amigos e familiares, é fundamental para suportar este momento, e, embora uma curtida nunca substitua um abraço, a mediação das redes sociais e das tecnologias são o melhor paliativo que temos agora. “Se isso acontecesse 15 anos atrás, nossa situação talvez estivesse muito mais complicada”, reflete.

Michelle e Luis Mauro em live realizada no Instagram de Esquinas

 

O professor aponta também que o contexto da comunicação presencial, ou seja, os olhares, os gestos, as pausas, interfere radicalmente em todo o processo, e, privados deles, estamos tendo que reaprender a trabalhar, estudar e a nos relacionar de uma forma nova. Nesse cenário, tomamos consciência de vazios afetivos que existem já há muito antes da quarentena, como ansiedade e depressão, mas agora ficam mais evidentes.

Michelle, adepta do movimento slow, que propõe uma desaceleração da vida cotidiana, observa que, para lidar com os desafios que vêm se impondo, é frutífero levantar sempre as questões “O que é possível?” e “O que é possível hoje?”.

 

No período de 4 de maio a 1º de Junho, sempre às segundas e quartas, às 18h, a Faculdade Cásper Líbero realiza conversas ao vivo sobre “O futuro da comunicação pós-pandemia” no Instagram da Revista Esquinas. A iniciativa é uma parceria do CIP com o Núcleo Editorial da Cásper Líbero para a produção de lives com os(as) professores(as) pesquisadores(as) da Faculdade sobre temas relevantes relacionados às suas pesquisas, buscando compreender o cenário da comunicação diante dos desafios apresentados pela pandemia de COVID-19.

A próxima convidada será a professora Tatiana Ferraz, que falará sobre “A pandemia e a importância da informação sobre saúde”. O encontro está marcado para quarta-feira, 6 de maio, às 18 horas.