COP 24 apresenta alternativas ao uso de carvão como fonte de energia

Por: Beatriz Boyadjian e Rafaela Bonilla

Recurso energético é o principal da Polônia, sede da Conferência em 2018

Créditos: Rafaela Bollina

Katowice, há 1 hora de distância de Cracóvia, é sede da 24a Conferência Mundial do Clima (COP 24) da Organização das Nações Unidas (ONU). Com uma história ligada ao minério de carvão, a cidade polonesa desenvolveu-se a partir de suas minas. O setor é responsável por empregar meio milhão de pessoas no país e é a principal fonte de energia da Polônia.

Créditos: Rafaela Bonilla

O carvão é o maior poluente da Polônia. Entre as 50 cidades mais sujas da União Europeia, 33 delas estão localizadas no país, resultado da sua dependência de combustível fóssil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

No primeiro dia da Conferência (3), o assunto dedicado as soluções quanto ao uso do recurso foi destaque. No estande de Katowice, bijuterias e sabonetes feitos de carvão estavam a mostra. A proposta da cidade é apresentar uma maneira de manter a história local e ao mesmo tempo movimentar a economia sem poluir o meio ambiente.

Ainda que a COP 24 seja palco para discussões e metas para a redução de emissão de gases que provocam o efeito estufa, há um longo caminho para que a Polônia se torne um país de energia limpa.