ABTU apoia lançamento de edital destinado a projetos audivisuais de alunos de Comunicação Social e Cinema

De hoje até 30 de abril, estarão abertas as inscrições aos interessados em participar do edital lançado pelo Canal Futura em parceria com a Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU) e com o Globo Universidade/TV Globo.

A iniciativa tem por objetivo selecionar 20 projetos audiovisuais de alunos de cursos de graduação em fase de preparação dos trabalhos finais nas áreas de Comunicação Social, Cinema ou outra área que envolva a formação para a produção audiovisual.

Os candidatos devem enviar uma proposta de reportagem documental, com duração de 13 minutos. As obras devem ser realizadas também em versões de dois minutos para apresentação no programa e no site do Globo Universidade. A temática é livre, no entanto serão valorizados assuntos de interesse público, como educação, saúde, cultura, memória, meio ambiente, direitos humanos e empreendedorismo, além de perfis e histórias pessoais.

“Sempre apoiaremos projetos que valorizem a produção audiovisual não só como entretenimento, mas como um importante meio de disseminação de assuntos engajados com a realidade social que enfrentamos. Acredito que dentro de nossas 42 afiliadas temos diversos materiais com grande potencial de escolha”, afirma Fernando Moreira, Presidente da ABTU.

Os vencedores serão divulgados no dia 3 de junho. Os 20 melhores materiais escolhidos serão exibidos na faixa do Sala de Notícias – espaço dedicado aos documentários que exploram a diversidade de olhares, linguagens e narrativas, no ar de segunda a sexta-feira, às 14h30 e 21h.

Inscrições

Para enviar o projeto, basta baixar o edital aqui e o Contrato do 3º Chamado Público do Núcleo de Jornalismo do Canal Futura para o programa Sala de Notícias.

Sobre a ABTU

A Associação Brasileira de Televisão Universitária congrega as Instituições de Ensino Superior (IES) que produzem televisão educativa e cultural. Dezenas de IES, de todo o país, vêm se lançando no desafio da comunicação audiovisual eletrônica desde meados dos anos 1990 para fazer com que o conhecimento científico gerado na academia chegue ao público mais rapidamente e de forma mais eficiente.