Revista Cásper

logo_revista_casper

Edição atual

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Revista Cásper – Nº 29  – Janeiro 2020

Editorial

Focada em comunicação, a Revista Cásper, com publicação quadrimestral, procura trazer temas inovadores e atuais sobre o mercado de trabalho e sobre o universo das mídias. Estamos agora também em formato digital. Confira aqui o site.

TEMPO, TEMPO

A revista CÁSPER que tem em mãos quer refletir sobre o futuro. Essa palavra guarda em si vários sentidos: o que há de ser, acontecer ou vir, o vindouro, o porvir, o destino, o resto da vida. Nada mais oportuno do que falar desse tema para quem entra agora no ambiente universitário e o futuro parece ter, enfim, chegado. Ou para quem, mais veterano, está sempre se atualizando nesse mundo de constantes transformações. As duas principais reportagens desta edição são fruto dessa reflexão.

Na página 32, falamos do futurismo no mundo das comunicações. A expressão foi cooptada por publicitários e outros comunicólogos para planejar produtos, campanhas e ações que vão estar na boca do povo nos próximos anos. A tecnologia, ligada umbilicalmente à ideia de futuro, tem inventado novas formas de se estabelecer a comunicação. A computação cognitiva, que facilita a interação homem-máquina, chegou e com ela a possibilidade de utilizar a inteligência artificial para inúmeras funções. Já se pode pedir para um assistente pessoal ler notícias no café da manhã ou programar um robô para vasculhar todos os dados de um site de e-commerce.

O vindouro traz também desafios para os comunicadores. Sejamos honestos: revistas impressas como a CÁSPER, que trata dos temas da comunicação em diferentes áreas, têm perdido a disputa com os conteúdos ligeiros que chegam pelos smartphones. Em mundo que privilegia o instantâneo, o texto tem perdido a disputa para a informação visual. Isso não parece bom, mas também não é ruim. Tratamos desse assunto a partir da página 18, em uma reportagem especial (e orgulhosamente textual).

A publicação traz ainda outros temas variados e atualíssimos, como a comunicação nas periferias, o futuro incerto para a pós-graduação, o embate Lava-Jato versus Vaza-Jato, o branded content e inbound marketing, os pôsteres clássicos do cinema e a fotografia feita com latas de alumínio.

Numa rede social, iríamos pedir um “like” depois que lesse o conteúdo que preparamos especialmente para vocês, leitores. Aqui, basta recomendar uma boa leitura a todos.

EDUARDO NUNOMURA

Editor-chefe