Eduardo Campos e Marina Silva: Jornalismo, Política e Espetáculo na eleição presidencial de 2014

Autora: Marcia Amazonas Monteiro
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 21/09/2015

Resumo

Investigar e refletir sobre as relações entre o jornalismo e a política em um contexto de eleição presidencial foi o principal objetivo desta dissertação de mestrado. Buscou-se compreender a atuação da imprensa nos seus embates e intersecções com o campo político, através da análise da cobertura jornalística realizada pelas revistas Veja (Grupo Abril) e Época (Grupo Globo) das campanhas eleitorais dos políticos Eduardo Campos e Marina Silva na eleição presidencial brasileira de 2014. Fez ainda parte do escopo deste trabalho acadêmico observar como se deu a construção e a desconstrução das imagens e do discurso dos dois candidatos. A pesquisa bibliográfica baseou-se nos autores Guy Debord (Sociedade do Espetáculo), Pierre Bourdieu (Campos Sociais), Roger-Gerard Schwartzenberg (Estado Espetáculo) e Patrick Charaudeau (Discurso Político), além de terem sido realizadas entrevistas com alguns dos principais nomes do marketing político e eleitoral brasileiro como Carlos Manhanelli, Chico
Santa Rita e Gaudêncio Torquato. Na mais acirrada eleição presidencial desde a redemocratização do País foi possível perceber que a imprensa movimenta-se como ator político em busca de protagonismo nos períodos eleitorais, na tentativa de influenciar a opinião pública e o resultado das eleições.

Palavras-chaves: Jornalismo. Eleição presidencial. Campanha eleitoral. Sociedade do Espetáculo. Campos Sociais.