A pregnância da forma e a percepção da mensagem publicitária em embalagens – uma análise semiótica

Autor: Alexandre Reibaldi
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data:  27/06/2013

Resumo

Em publicidade é ponto fundamental entender como se dá a percepção dos signos pelo consumidor e como um design pode afetar a escolha de consumo das pessoas. O trabalho abordará, usando conceitos de beleza e valorização de marca, como se dá essa percepção de determinadas marcas. Serão utilizadas para embasar o trabalho a doutrina de Peirce, um dos estudiosos mais importantes da Semiótica, que determinou a teoria triádica e também os elementos que constituem a existência de um signo, e estudos de psicologia acerca da percepção dos signos – mais especificamente um dos mais reconhecidos na área que é o da Gestalt, o qual analisa como os signos são recebidos e compreendidos cognitivamente pelo ser humano. A Gestalt possui quatro princípios básicos, sendo um deles o da boa forma, que determina que as imagens são mais facilmente aceitas quando  apresentam um equilíbrio na sua formação. Uma vez que a secundidade de Peirce se refere à relação primeira do signo com seu intérprete e que a boa forma da Gestalt fala acerca de como uma imagem é melhor (ou não) aceita pelo intérprete, elas apresentam um ponto de congruência, que é o tema deste trabalho. Por meio de uma pesquisa, onde serão usadas marcas de cerveja manipuladas para provocar algum tipo de reação nos consumidores, busca – se mapear como (e quanto) um design influencia na escolha do produto e como o valor tácito da marca pode influenciar também.
Palavras- chave :Processos midiáticos.Publicidade. Semiótica. Gestalt.Secundidade dePierce. Boa forma. Percepção de marca. Cerveja.