A igreja católica e a comunicação na sociedade midiatizada: formação e competência

Autor: Fábio Gleiser Vieira Silva
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 07/12/2010

Resumo

Esta dissertação analisa a progressiva insistência na formação e competência para a comunicação como eixos fundamentais no pensamento e na prática da Igreja Católica, na sociedade midiatizada. Sintetiza historicamente o processo pelo qual a Igreja Católica entrou em contato com o universo da comunicação, problematizou sua própria atuação nesse cenário e verifica se a instituição eclesial formulou uma resposta concreta acerca da comunicação e sua função social. A pesquisa investiga se a Igreja Católica, de fato, ingressou no mundo da comunicação, não apenas como usuária dos meios tecnológicos, mas como sujeito social que pensa os processos comunicacionais e propõe uma nova perspectiva para a comunicação como mecanismo de formação transformadora para os indivíduos e para a sociedade. Esse processo é estudado em diálogo, de modo especial, com os pesquisadores Joana T. Puntel, Ismar de Oliveira Soares e Romeu Dale, que tratam da mesma temática, e com autores como Stuart Hall, Manuel Castells e Harry Pross, que ajudam a compreender as relações entre processos de comunicação e cultura. Como demonstração de todo esse processo de progressiva insistência na formação e competência escolheu-se como estudo de caso o SEPAC – Serviço à Pastoral da Comunicação, um centro de formação teórico-conceitual e laboratorial que, numa perspectiva cristã, favorece a integração da ação pastoral da Igreja no ambiente da cultura comunicacional.
Palavras-chave: Formação. Comunicação. Igreja Católica. Cultura Midiática. Ciberespaço.Sepac.