Por que fazer Mestrado?

Por: Deysi Cioccari

Saiba as vantagens de ingressar na área acadêmica e investir em pesquisa

Quando você conclui sua graduação um mundo cheio de possibilidades se abre à sua frente. Alguns recém-formados preferem encarar o mercado de trabalho, indo direto para as redações, agências de publicidade e assessorias. Mas outros sentem que há algo a mais a ser explorado, uma pesquisa a ser aprofundada ou até mesmo surge a vontade de ser professor.

Se você se encaixa em um desses últimos três perfis, o Mestrado é o caminho para seguir. Ele vai proporcionar que você se especialize em determinada área do saber. Por exemplo, a Cásper Líbero se preocupa em estudar a Comunicação na contemporaneidade. “Ou seja, o objetivo é pesquisar os processos comunicacionais e suas expressões culturais, narrativas, tecnológicas, políticas e econômicas do atual momento vivido. Enquanto algumas faculdades focam na história da Comunicação, nós buscamos entender o que vivemos hoje”, explica Marli dos Santos, coordenadora da Pós-Graduação da Cásper.

Saber escolher a linha de pesquisa também pode ajudar. O que são? As linhas representam temas aglutinadores de estudos científicos que se fundamentam numa tradição investigativa, de onde se originam projetos cujos resultados guardam as afinidades entre si. Por exemplo, na Cásper as linhas são duas:

Linha A – Tecnologias, Organizações e Poder
Linha B – Jornalismo, Imagem e Entretenimento

Quando você for escrever seu projeto para apresentar na faculdade, já fique atento às linhas oferecidas. Por exemplo, se você quer estudar a constituição das redes nas interações e seus processos de gestão em espaços institucionais; os fluxos de poder presentes nas redes e nas relações entre cidadãos e instituições; então sua linha é Tecnologias, a linha A. Mas se você tem interesse no processo jornalístico em si, em fotojornalismo, imagem e cultura, sua linha é a B.

A mestranda Patricia Midões avaliou bem em que linha escreveria seu projeto. “Meu tema de mestrado é ‘Análise de um discurso do Supremo Tribunal Federal’ e quando prestei o processo seletivo já o direcionei para a B. Isso me ajuda na hora de definir as disciplinas que vou cursar e facilita toda a elaboração da dissertação”, pontuou. Em cada uma das linhas, os docentes formam grupos de pesquisa com alunos do programa e participantes externos. Nesses grupos são desenvolvidas pesquisas e publicações, em reuniões periódicas

Se interessou em estudar os fenômenos comunicacionais na contemporaneidade? Clique aqui para saber como participar do processo seletivo e venha para o Mestrado da Cásper! As inscrições vão até o dia 10 de junho.