INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O VESTIBULAR 2024.2 Fechar

Em março, foi lançado o livro #Bora InsPirar, que conta com um capítulo da Profª. Drª. Carolina Terra, docente do Curso de Relações Públicas da Faculdade Cásper Líbero. O livro apresenta histórias de 16 mulheres empreendedoras, mostrando seus caminhos, desafios e coragens. Para a divulgação de sua nova obra, a Profª Carol Terra concedeu uma entrevista à Cásper dando algumas dicas para estudantes de Relações Públicas, contando mais sobre sua trajetória e falando dos planos de estudos para o futuro.

Os interesses na comunicação:

A Professora Carolina Terra sempre foi apaixonada pela comunicação. Desde a época do vestibular, ela sabia que deveria seguir por esse caminho. Quando foi escolher sua área de estudo nesse universo, leu sobre o jornalismo, a publicidade, mas se aproximou das Relações Públicas:

“E eu me encantei muito com as possibilidades e oportunidades que a área de Relações Públicas nos traz. Quando eu ingressei na faculdade, minha ideia era trabalhar com grandes eventos e festivais e depois eu fui entendendo que tinham muitas outras áreas possíveis para se trabalhar.”

Conforme o tempo passou, Carol descobriu os caminhos que ela mais se interessava na comunicação. A paixão pela comunicação digital veio logo no primeiro emprego efetivo: ela trabalhou em uma empresa de telefonia móvel, na área da comunicação interna digital. Lá, o seu contato muito próximo criou um encantamento que dura até hoje. Terra descreve a comunicação digital como a sua maior paixão no universo da comunicação organizacional e das Relações Públicas.

A combinação das ocupações:

Carol Terra, além de professora, é pesquisadora e empreendedora. Dona de uma consultoria de mídias sociais, se divide entre as três funções profissionais. Terra diz que, sendo uma profissional do stricto-sensu, ela tem contato direto com a carreira da pesquisa, seja por meio de artigos científicos, da produção de capítulos de livros ou, até mesmo, obras completas. Dessa maneira, concilia a docência com a pesquisa. Sobre sua consultoria de mídias digitais, a Professora conta que os conteúdos que ela aprende e ensina são muito ligados ao seu trabalho:

“Tenho a minha consultoria de mídias sociais. Lá, eu atendo clientes, agências, influenciadores digitais que queiram desenhar estratégias de Relações Públicas no ambiente digital.”

Ela adiciona que trabalha com o intuito de entender a presença daquele agente no mercado da comunicação. Com isso, é possível traçar a estratégia ideal para potencializar plataformas, criar editorias e produzir conteúdos, por exemplo.

Os desafios do empreendedorismo e da docência:

No empreendedorismo, Carol ressalta que um dos maiores desafios da profissão é lidar com as mudanças constantes no mercado. Segundo ela, é preciso ter jogo de cintura para tratar os contratempos da carreira de empreendedora. Além disso, a Professora destaca que, na docência, os estudos são essenciais para entender os contextos sociais e as necessidades dos discentes:

“O maior desafio da docência é a gente sempre se manter muito atual e relevante, para que os alunos tenham interesse em frequentar, participar das aulas e em aprender junto com a gente.”

Dicas para se aprofundar na comunicação:

Para a Professora, os estudos são centrais para se aprofundar no universo da comunicação. Por ser um campo vasto, com as evoluções das mídias sociais, por exemplo, é importante se manter atualizado e especializar no assunto. A relações-públicas fala sobre a relevância da especialização para a formação profissional:

“Então, estude na área da comunicação. Busque cursos: tanto cursos livres, quanto cursos de extensão e pós-graduação para se abastecer com o conhecimento teórico, que ajude a sustentar toda a prática que esse campo também tem.”

Leituras essenciais para os alunos de Relações Públicas

Carol cita os livros e publicações da Profª Margarida Kunsch como produções fundamentais para os profissionais de Relações Públicas. Também é indispensável estar por dentro de fatores econômicos, no mundo dos negócios e entender a Cultura Geral. Por fim, a Professora comenta sobre a importância do consumo de obras literárias e notícias diárias:

“Então, a gente tem que ser leitor voraz, tanto das leituras acadêmicas formais, quanto das leituras de negócios, das leituras corriqueiras, acompanhar o que está acontecendo atualmente para que a gente possa sempre se abastecer o máximo possível de conteúdo.”