Grupos de Pesquisa

I. Linha de pesquisa
Tecnologia, Organizações e Poder

1. Comunicação e Cultura do Ouvir

Prof. Dr. José Eugenio de Oliveira Menezes
E-mail: [email protected]

O grupo de pesquisa estuda a comunicação como sistema de vinculação social que possibilita a organização da cultura como microssistema comunicativo. No estudo das raízes da comunicação, da cultura, da técnica e da tecnologia, investiga as relações entre a comunicação nos ambientes presenciais (tridimensionais) e a comunicação nos ambientes digitais (nulodimensionais). Privilegia a cultura do ouvir como postura fenomenológica para compreensão da comunicação a partir do corpo e de seus sentidos. Além da sincronização sociocultural proporcionada pelo rádio, nos aparatos tradicionais e digitais, o grupo também se volta para as mudanças na percepção do tempo e do espaço nos ambientes marcados pelos vetores da denominada “cultura digital” como, por exemplo: velocidade, hipertextualidade e interface. Neste contexto investiga os ambientes comunicacionais em perspectiva sistêmica, a ecologia da comunicação, as raízes lúdicas da cultura, as redes e as concepções de media literacy, os imaginários e as concepções discursivas e/ou dialógicas a respeito da construção coletiva do conhecimento e do exercício da cidadania na cultura digital, bem como as tensões entre mercado e políticas públicas de comunicação locais / globais.

Palavras-chave: Cultura do Ouvir. Vínculos. Rádio. Ecologia da Comunicação. Teorias da Comunicação. Cultura Digital. Redes. Cidadania.

Consulte o site do CNPq

2. Teorias e Processos da Comunicação

Prof. Dr. Luís Mauro Sá Martino
E-mail: [email protected]

Dedica-se ao estudo das questões vinculadas às Teorias da Comunicação, em particular na intersecção entre seu aspecto epistemológico e suas dimensões político-institucionais. Observa a apropriação e as articulações de teorias em relação à diversidade de recortes, olhares e objetos presentes na área. Na medida em que a Área de Comunicação parece se caracterizar por ramificações epistemológicas articuladas aos desdobramentos dos objetos de estudo, o eixo de investigação do grupo desenvolve-se na intersecção das perguntas “O que é Teoria da Comunicação?” e “O que é considerado ‘Teoria da Comunicação’ na Área?”. Busca-se a unidade metodológica do recorte de investigação nas apropriações teóricas existentes na diversidade das pesquisas empíricas desenvolvidas no âmbito do Grupo ou tangencialmente a ele.

Consulte o site do CNPq

3. AlgoritmCOM

Prof. Dr. Marcelo Santos de Moraes
E-mail: [email protected]

O grupo, criado em 2017, dedica-se à investigação dos processos algorítmicos que, recentemente, têm atravessado os fenômenos comunicacionais. Longe de se preocupar com questões de ordem matemática/computacional, concentramos a nossa atenção nos valores humanos/sociais introjetados nos sistemas responsáveis por mediar a comunicação digital (FEENBERG, 2009). Tais valores interferem diretamente na coleta de dados de atores humanos e não-humanos e na visualização e invisibilização de informações, originando uma espécie de “esfera pública automatizada” (PASQUALE, 2017) da qual derivam o acesso e a interação com notícias, entretenimento, discursos políticos, marcas, produtos e as relações humanas construídas nos ambientes digitais. Assumimos a ideia de que a comunicação mediada por processos algorítmicos é marcada, hoje, por uma assimetria de poder (os usuários são transparentes para as empresas, e estas opacas para os usuários), pela concentração midiática (traduzida no duopólio Google/Facebook) edificada através da substituição da internet pela sociedade da plataforma (VAN DIJCK, 2018), pelo trabalho gratuito na rede (a chamada mais-valia 2.0) e pelo fim da separação online/offline, sobretudo quando se pensa nas mídias locativas, nos dispositivos móveis conectados, nos robôs e na internet das coisas. Longe de se filiar a uma perspectiva tecnoeufórica ou tecnofóbica buscamos, antes, uma visada crítica, ancorada à Economia da Informação, comprometida com a “desnaturalização” dos discursos construídos sobre a ─ e através da ─ comunicação mediada por processos algorítmicos e a correlação destes com o capitalismo contemporâneo.

Palavras-chave: Algoritmos. Comunicação. Tecnologia. Poder. Economia da Informação.
Consulte o site do CNPq

II. Linha de pesquisa
Jornalismo, Imagem e Entretenimento

1. Comunicação e Sociedade do Espetáculo

Prof. Dr. Cláudio Novaes Pinto Coelho
E-mail: [email protected]

A mercantilização e a presença das imagens são características fortemente presentes na comunicação contemporânea, e na vida social de modo geral. Há uma necessidade de se refletir sobre a relevância, dentro deste contexto, das análises, hoje clássicas, sobre a Indústria Cultural e a Sociedade do Espetáculo. Para fazer essa reflexão, as pesquisas a serem desenvolvidas, e que serão apresentadas em seminários organizados anualmente pelo grupo de pesquisa, priorizarão os seguintes aspectos: 1) Comunicação, Cultura e Sociedade do Espetáculo. 2) Comunicação e Política na Sociedade do Espetáculo. Serão analisados produtos midiáticos como as coberturas jornalísticas da indústria do entretenimento e as coberturas jornalísticas de campanhas eleitorais. Além disso, serão pesquisadas também as relações entre a produção artística, os espaços urbanos e a sociedade do espetáculo; assim como as principais características do exercício do poder e da produção de ideologia na sociedade do espetáculo. Os principais referenciais teóricos são os autores da Escola de Frankfurt, Guy Debord, além de pensadores que dialogam com este referencial como Jean Baudrillard, Christopher Lasch , Fredric Jameson e Anselm Jappe. Para o debate sobre a comunicação na sociedade contemporânea são relevantes também Milton Santos, Otávio Ianni e Venício Lima, bem como Ignácio Ramonet e Naomi Klein.

Consulte o site do CNPq

2. Comunicação, Cultura e Visualidades

Profa. Dra. Simonetta Persichetti
E-mail: [email protected]

O grupo desenvolve o projeto de pesquisa “Estudos Visuais” voltado para o entendimento do potencial informativo e comunicacional da imagem. O objetivo principal é compreender os significados não explícitos de uma imagem e estudar como se formam representações imagéticas na sociedade e como nos comportamos diante delas.

Consulte o site do CNPq

3. Estudos Culturais na Comunicação Contemporânea

Profa. Dra. Ana Luiza Coiro 
E-mail: [email protected]

Apresentar o circuito da cultura como possibilidade investigativa de produtos e artefatos culturais, refletindo sobre os eixos que compõem esse circuito: representação, identidade, produção, consumo e regulação nas especificidades da linguagem midiática.

Consulte o site do CNPq

4. Jornalismo contemporâneo: práticas para a emancipação social na cultura tecnológica

Prof. Dra. Marli dos Santos
E-mail: [email protected]

As mudanças no jornalismo e a cultura tecnológica na sociedade contemporânea. O novo ecossistema midiático e seu impacto nas práticas de produção e difusão jornalísticas. Novos modelos e expressões do jornalismo para a democratização da informação. A contribuição do jornalismo para a formação de um pensamento mais crítico em vista da transformação social.

Consulte o site do CNPq