Revista Dabiq: Uma Análise do uso de Imagem pelo Estado Islâmico

Autor: Letícia Quatel da Silva
Tipo de produção: Produção científica
Classificação: Dissertação/Tese
Data: 12/12/2017

Resumo

Este trabalho se insere na linha de pesquisa Produtos Midiáticos: Jornalismo e Entretenimento, do Mestrado em Comunicação da Faculdade Cásper Líbero, e tem por objetivo verificar o uso de imagem pelo grupo extremista Estado Islâmico – também conhecido como Estado Islâmico do Iraque e do Levante – por meio das fotografias publicadas na revista Dabiq. A Dabiq é um braço propagandístico do grupo distribuída digitalmente em mais de um idioma, entre eles, inglês e francês. A revista Dabiq durou 15 edições, de 2014 até 2016 sendo substituída pela revista Rumiyah. A metodologia escolhida para trabalhar as fotografias e imagens selecionadas da revista Dabiq dentro desta pesquisa é a interpretação iconológica, uma ferramenta que possibilita uma análise além das questões iconográficas, permitindo um aprofundamento na contextualização histórica. O pensador da fotografia Boris Kossoy aparece como peça fundamental para esta definição metodológica. Autores como Roland Barthes, André Rouillé, François Soulages, Susan Sontag e Susie Linfield dão o apoio teórico para entender as questões ligadas à fotografia. Patrick Cockburn e Reginaldo Nasser aparecem para esclarecer as principais caractéristicas do Estado Islâmico. Enquanto pensadores como Guy Debord, Gilles Lipovetsky e Jean Serroy explicam o contexto social no qual estamos inseridos e como ele influencia na mensagem deste tipo de produto midiático.

Palavras-chave: Comunicação. Imagem. Fotografia. Estado Islâmco. Revista Dabiq.