PROCESSO SELETIVO 2024 Fechar

Por Ana Luiza Sanfilippo, estagiária do Núcleo de Mídias Digitais

Os metadados desempenham um papel essencial no jornalismo contemporâneo, fornecendo informações além do conteúdo textual. Esses elementos, como data de publicação, autoria e fontes, não apenas conferem transparência ao processo jornalístico, mas também são cruciais para a credibilidade das notícias.

Em um contexto digital, a possibilidade de checar as informações é aprimorada pelos metadados, facilitando a identificação de notícias falsas. A organização de conteúdo, possibilitada por esses detalhes adicionais, contribui para uma experiência informacional mais enriquecedora para os leitores.

 

Mas afinal, o que são os metadados?

De uma forma simples, os metadados são dados sobre dados. Um dos significados do prefixo meta é “além de”, dando a ideia de informações acrescentadas aos dados. O professor Eduardo Nunomura, docente da Faculdade Cásper Líbero e doutor em Ciências da Comunicação, explica:

“Metadados são gerados o tempo todo pelos dispositivos digitais, como celular, computadores, smart TVs, assistentes pessoais etc. Quando tiramos uma foto digital, além da imagem gravada no dispositivo, esse arquivo conterá dados que parecem invisíveis a nós, porque não os vemos, contendo data da fotografia, tamanho, formato, modelo da câmera, configuração das lentes e até geolocalização.”

Metadados no jornalismo

No jornalismo, os metadados são fundamentais para que seja possível classificar os conteúdos produzidos por jornalistas e também para que o público possa encontrá-los, diz o professor Nunomura:

“…o ambiente digital é assim configurado (baseado nos metadados) e não há outra forma de difundir, em larga escala, conteúdos sem o uso de metadados. A questão é que muitas vezes não nos preocupamos com a forma como organizamos os conteúdos que produzimos, de forma a dificultar a vida de quem está atrás da informação.”

Assim, com o jornalismo contemporâneo organizado desta forma, cabe aos jornalistas utilizarem os metadados para que conteúdos novos sejam acessados com facilidade, mas também outros que tenham sido produzidos há algum tempo voltem a circular. 

 

Como os metadados auxiliam na checagem de informações?

Além disso, o uso dos metadados contribui para que os jornalistas ou demais produtores de conteúdo encontrem as informações de forma mais rápida e prática. O doutor em comunicação afirma:

“Jornalistas são investigativos por natureza e um dos campos de atuação é vasculhar os metadados atrás de informações (o que uma pessoa postou, de onde foi tirada uma foto, quem é o dono de um CPF etc.)”

Com isso, o professor complementa dizendo que, embora as informações estejam disponíveis, nem todos os dados podem ser expostos sem autorização. A utilização dos metadados ajuda também na verificação da veracidade de notícias. O professor da Cásper Líbero completa:

“Os metadados permitem atestar a origem da notícia, procedência, autoria e quando ela foi publicada. Imagine um texto apócrifo circulando na internet, com mentiras descabidas sendo vendidas como se fossem “reportagens”. Rastreando os metadados, pode-se chegar ao início da mentira e até quem foi o primeiro a divulgá-la.”

A Faculdade Cásper Líbero oferece pós-graduação em Jornalismo em Plataformas Digitais. O curso tem como objetivo aprofundar seus conhecimentos sobre planejamento, produção, métricas e avaliação do retorno de conteúdo jornalístico em diversas plataformas digitais. Saiba mais sobre a especialização e inscreva-se.