Legados

Por: João Bönecker

Cineasta veterana, Agnès Varda pareceu enxergar seu último filme, Varda por Agnès, como uma despedida. Uma última chance de falar com seus espectadores. E ela o faz de forma direta, por meio de um documentário em que literalmente se senta na frente do público e reflete sobre seus filmes passados, tratando de suas decisões criativas, como ajustes de câmera, cortes de cena, colaborações com atores e diretores, e, principalmente, o cerne de cada obra.

Varda por Agnès pode ser contemplado de duas formas. Para o espectador que acompanhou a longeva trajetória da cineasta e a tem em seu coração, o filme é uma tocante despedida. Para os que ainda não conheciam seu trabalho, trata-se de uma aula de cinema ministrada por uma verdadeira mestra. Em ambos os casos, cabe a ela a última palavra. Nada mais justo.