O imbatível

Por: Henrique Macedo

No mais recente filme estrelado pelo ator Scott Adkins, especializado em lutas e artes marciais, o protagonista Yuri Boyka é um ex-detento determinado a apostar a própria vida em torneios e competições organizados pela máfia russa, até repensar sua fé cristã abalada pelo assassinato imprevisto de um de seus adversários no ringue.

O ponto principal da franquia Undisputed sãs as longas cenas de artes marciais mistas, nas quais o diretor se empenha em apresentar cenas de lutas marcantes, sem, entretanto, saber dosá-las com a condução da atmosfera emocional da narrativa. O recurso ao melodrama, os longos períodos de flashback e a falta de ligação entre os personagens reforçam o enredo bastante vulnerável, que somente oferece uma iguaria ao espectador: sangue e pancadaria.

O longa tenta mostrar a religiosidade do protagonista em contraste com a brutalidade que ele exerce nos ringues. No entanto tal contraposição é apresentada de modo raso. O roteiro erra ao negligenciar isso em cenas onde o personagem encara um crucifixo na parede de seu quarto ou trava um rápido diálogo com um padre logo no início da narrativa.