Após saber sobre o ombudsman paraibano, você nunca mais vai ler crítica do mesmo jeito

Por: Juliana de Amorim Rosas

Revista Comtempo

Revista Eletrônica da Pós-Graduação da Cásper Líbero – ISSN 2176-6231
Volume 7, nº 2 – maio/ago. 2015

Resumo
Focado na quase desconhecida experiência dos ombudsnatos do jornal Correio da Paraíba, este trabalho apresenta estudo sobre o ombudsman de imprensa paraibano em contraste com as experiências ainda em voga no Brasil: Folha de S. Paulo e O Povo, estes os únicos que ainda mantêm a função do representante do leitor em impressos no país. Historicamente, a Paraíba possui a primeira experiência de ombudsman de imprensa na região Nordeste, no entanto, tais fatos permanecem desconhecidos pela maioria. Traçamos um histórico do ombudsman sueco até chegar ao ombudsman de imprensa, passando pelo pioneirismo nacional da Folha de S. Paulo, seguida da implantação do ombudsman no jornalismo paraibano. O artigo se utiliza de pesquisa bibliográfica, entrevistas com ombudsmans, reflexões de pesquisadores sobre a função; conceito de ethos e objetividade jornalística; legitimidade; diferentes modelos de ombudsman, e discussões teóricas sobre media criticism.

Palavras-chave
Modelos de ombudsman. Media criticismo. Jornalismo paraibano

Leia o artigo completo.