Elwyn Correia e o curso de Publicidade e Propaganda

Foto: Reprodução

Elwyn Correia, novo professor no curso de Publicidade e Propaganda
É sempre bom começar o ano com novidades. Desta vez, a novidade está no quadro de professores do curso de Publicidade e Propaganda. Neste ano, além de outros professores, contaremos com a presença de Elwyn Correia, que foi gerente de marketing do Bradesco e Interclínicas, diretor de marketing do Centro Universitário Ítalo Brasileiro e também ombudsman/ouvidor do curso de Publicidade e Propaganda da Faculdade Belas Artes. Em 2013 começou a lecionar na disciplina Atendimento e Planejamento para os alunos da Cásper Líbero. 

O início da faculdade é construído por muitas expectativas, mas o primeiro ano letivo é feito de descobertas. “Como calouro já achamos que somos criadores, sabemos influenciar toda uma comunidade e que somos capazes de revolucionar todo o processo de uma comunicação integrada da sociedade”, conta Elwyn, que relembra seu começo no mundo publicitário. Ele diz que a maior descoberta foi que o curso não é somente com criação. “A maioria dos alunos acha que fazer Publicidade e Propaganda é criar, mas é possível descobrir outros segmentos da Publicidade fora do campo de Criação, como Atendimento e Planejamento”. Não por acaso, é a disciplina que Elwyn se identificou para lecionar no curso de Publicidade.

Através dessa disciplina Elwyn pretende trazer a realidade do mercado profissional para a sala de aula, focando nas tarefas específicas que deverão ser adquiridas por meio de experiência e educação. “Vale lembrar que a habilidade é adquirida no momento em que este aluno ou profissional passa por capacitações adquirindo conhecimento técnico a respeito das diversas ferramentas que irá utilizar”, conta.

Para Elwyn, o maior valor a ser passado aos alunos é a ética na profissão, que considera desgastada pela sociedade capitalista. Ele, que começou a carreira na área de Marketing em uma grande empresa financeira, acrescenta que “a maior certeza é passar ao aluno a experiência individual não só minha, mas de cada um em sala de aula – e que cada experiência vá formar o caráter do futuro publicitário”.

Apesar do publicitário dizer que o mercado de trabalho está estagnado, ele acredita que cada um ainda tem sua fatia dentro dele. “Mas para isso é necessário que o profissional faça a diferença. O publicitário é o elemento identificador da marca, da sua própria marca”, conclui.