Sabriel e o Mundo dos Mortos

Por: Gabriela Colicigno, 3º ano de jornalismo

Nova trilogia do australiano Garth Nix mistura tecnologia, fantasia e humor numa das melhores aventuras dos últimos anos

 

Crédito: Reprodução

Depois de muitos anos procurando livros do autor Garth Nix, finalmente coloquei as mãos em uma nova série. Sabriel é o primeiro livro da trilogia O Reino Antigo, que conta a história de um mundo mágico, separado do “mundo real” por um grande muro. A personagem principal, Sabriel, é uma menina recém-formada na escola que pode entrar no mundo da Morte. Seu pai desaparece misteriosamente e seus instrumentos de trabalho são entregues a ela. Agora, ela precisa atravessar a fronteira entre a Terra dos Ancestrais e o Reino Antigo, para lutar contra forças sobrenaturais e encontrar seu pai, o Abhorsen, responsável por manter os mortos na Morte. No processo, enfrentará criaturas que não estão propriamente vivas, mas que também não morreram da forma como deveriam.

Ao atravessar a fronteira, Sabriel se depara com um mundo onde a magia impera. Na Terra dos Ancestrais, a razão e a tecnologia dominam, já existem carros, luz elétrica e grandes cidades. Já no Reino Antigo, as coisas são movidas pela magia. Ela estudou a arte de conjurar símbolos mágicos na escola, se tornando uma feiticeira da Ordem da Magia, mas isso não a preparou para esse mundo. Com as Pedras da Magia quebradas e o Abhorsen desaparecido, os mortos caminham livremente pelo reino devastado. A magia é feita por meio de símbolos, e é necessária muita força de vontade e concentração para isso.

Sendo uma necromante e tendo a capacidade de viajar entre os Portais da Morte, a garota é responsável por enviar de volta os mortos que voltaram à Vida. Infelizmente, esse trabalho está cada vez mais difícil, pois há algo espreitando na Morte, querendo matá-la. Mesmo assim, esse é o trabalho de um Abhorsen, e, na ausência de seu pai, é sua missão manter os vivos em segurança. As criaturas que morrem, mas voltam, não conseguem ter a mesma aparência ou consistência: elas são ecos do passado e se alimento da vitalidade das pessoas.

Sabriel precisa encontrar a casa de seu pai e descobrir como salvá-lo. Com a ajuda de Mogget, um espírito da Magia Livre preso no corpo de um gato branco, e de Pedra de Toque, um jovem bonito que ela salva do Reino da Morte, Sabriel percorre o Reino Antigo para livrar os dois lados do muro do domínio de Kerrigor. Ele é um dos Mortos Maiores e, como necromante, seu pai, e as gerações anteriores de sua família, dedicaram suas vidas a mantê-lo, junto dos outros mortos, longe da Vida. Agora é a vez de Sabriel tomar a espada mágica e os sinos que controlam os Mortos e salvar o reino.

Garth Nix escreve fantasia, misturando os elementos do nosso mundo com a magia de uma forma fascinante. A leitura é rápida, os personagens são bem construídos e os mundos são intrigantes. Esse é só o primeiro livro, portanto várias perguntas sobram na cabeça do leitor, que devem ser respondidas nas próximas aventuras. Se você gostou de Harry Potter, Nárnia e outras séries do tipo, não há motivos para não ler Sabriel. A outra série do mesmo autor, A Sétima Torre, também é muito boa, mas quase impossível de encontrar, pois foi lançada pela Lucas Books, uma editora que não existe mais.

O autor é australiano e faz bastante sucesso no exterior. A Rocco publicou essa trilogia, e ele ainda possui outra série, chamada As Chaves do Reino. Sabriel é um livro muito divertido, tenso e encantador ao mesmo tempo. Acompanhar a jovem assustada, mas muito determinada, pelas aldeias e florestas do Reino Antigo é decididamente uma aventura fascinante.