INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O VESTIBULAR 2024.2 Fechar

Zé Renato, diretor do Arena, em cena na peça 12 Homens e Uma Sentença, do Grupo Tapa
Crédito: Zineb Banchekchou

 

O Teatro de Arena Eugênio Kusnet – ou simplesmente o Arena – abriu as portas em 1953 e é um dos palcos mais tradicionais da cidade. Seu idealizador e fundador, José Renato, foi responsável por montagens como Eles Não Usam Black Tie, considerada um marco do teatro brasileiro.
José Renato morreu em 2011, na madrugada de 1 para 2 de maio, logo após se apresentar na peça 12 Homens e uma Sentença, do grupo Tapa. O velório aconteceu no próprio Teatro de Arena, e o corpo foi retirado sob uma salva de palmas. Não é exagero dizer, portanto, que dedicou-se ao teatro até o último dia de sua vida. Na próxima quarta, dia 1 de maio, o Tapa fará uma homenagem aos dois anos sem o diretor na estreia de seu Senhorita Júlia.
São muitos planos para a ocupação. Em 1953, estreou no Arena a peça Um Demorado Adeus, de Tenessee Williams, com direção de José Renato. Em julho, 60 anos depois, o Tapa fará uma montagem do mesmo texto, no mesmo teatro, mas uma nova tradução: Um Longo Adeus.
Mas antes, outras estreias: hoje, a peça Breu, vinda do Rio de Janeiro, começa sua passagem-relâmpago que dura até domingo. A peça é um drama que tem como pano de fundo a época da Ditadura Militar, contra quem o Teatro de Arena famosamente resistiu. No dia 8 de maio, o Tapa reestreia a comédia As Viúvas, de Arthur de Azevedo, encenado originalmente em palco italiano e agora adaptado ao novo espaço.
Ao todo, até dezembro, 18 peças estão planejadas – algumas reestreias, algumas inéditas e algumas convidadas. Os nomes são de peso, abarcando alguns dos principais dramaturgos da história: três peças de Luigi Pirandello, duas de Tenessee Williams, duas de Anton Tchekov, além do já citado Senhorita Júlia, de Strindberg, por exemplo, fazem parte do programa.
Os ingressos custam R$20. Para ver a programação completa, clique aqui.

Nesta quarta, 24 de abril, começou oficialmente a ocupação do Teatro de Arena pelo Grupo Tapa. A residência, intitulada “Tapa no Arena – uma ponte na história”, deve durar até dezembro e foi estreada com a apresentação de Retratos Falantes – uma dupla de monólogos do britânico Alan Bennet, interpretados por Brian Penido Ross e Zécarlos Machado – e coquetel de inauguração.

O Teatro de Arena Eugênio Kusnet – ou simplesmente o Arena – abriu as portas em 1953 e é um dos palcos mais tradicionais da cidade. Seu idealizador e fundador, José Renato, foi responsável por montagens como Eles Não Usam Black Tie, considerada um marco do teatro brasileiro.

José Renato morreu em 2011, na madrugada de 1 para 2 de maio, logo após se apresentar na peça 12 Homens e uma Sentença, do grupo Tapa. O velório aconteceu no próprio Teatro de Arena, e o corpo foi retirado sob uma salva de palmas. Não é exagero dizer, portanto, que dedicou-se ao teatro até o último dia de sua vida. Na próxima quarta, dia 1 de maio, o Tapa fará uma homenagem aos dois anos sem o diretor na estreia de seu Senhorita Júlia.

São muitos planos para a ocupação. Em 1953, estreou no Arena a peça Um Demorado Adeus, de Tenessee Williams, com direção de José Renato. Em julho, 60 anos depois, o Tapa fará uma montagem do mesmo texto, no mesmo teatro, mas uma nova tradução: Um Longo Adeus.

Mas antes, outras estreias: hoje, a peça Breu, vinda do Rio de Janeiro, começa sua passagem-relâmpago que dura até domingo. A peça é um drama que tem como pano de fundo a época da Ditadura Militar, contra quem o Teatro de Arena famosamente resistiu. No dia 8 de maio, o Tapa reestreia a comédia As Viúvas, de Arthur de Azevedo, encenado originalmente em palco italiano e agora adaptado ao novo espaço.

Ao todo, até dezembro, 18 peças estão planejadas – algumas reestreias, algumas inéditas e algumas convidadas. Os nomes são de peso, abarcando alguns dos principais dramaturgos da história: três peças de Luigi Pirandello, duas de Tenessee Williams, duas de Anton Tchekov, além do já citado Senhorita Júlia, de Strindberg, por exemplo, fazem parte do programa.

Os ingressos custam R$20. Para ver a programação completa, clique aqui.