Mesa 8 – Comunicação, política e sociedade do espetáculo – 6 de novembro

“Fora Dilma!”: panelaço, ação política e incivilidade online
Ana Cláudia de Souza Inez – UFMG

Resumo
A manifestação durante fala da presidente Dilma no Dia Internacional da Mulher, ficou mais conhecida como panelaço e repercutiu nos principais veículos de comunicação e nas redes sociais digitais. O presente artigo busca apreender as especificidades do comportamento dos sujeitos ao expressar suas preferências políticas em um ambiente online. Assim, almejamos analisar os comentários de usuários de internet em três matérias publicadas sobre o panelaço em portais de notícias. Para embasar o estudo, propomos um aporte teórico que abarque considerações sobre democracia e política na web e sobre deliberação e incivilidade na internet.

Palavras-chave: Panelaço. Fora Dilma. Incivilidade. Internet. Ação Política.


A resistência midiatizada contra a estratégia jornalística nas jornadas de junho
Bruno Henrique Barros Fonseca
– UFMG

Resumo
Em 13 de junho de 2013, a manifestação convocada pelo Movimento Passe Livre, em São Paulo, foi um marco na produção e no compartilhamento de conteúdos contrários à violência policial. Esse fenômeno, possibilitado pela midiatização do próprio ato de protesto, fez emergir conflitos em uma rede heterogênea que abarcava desde sujeitos ordinários a coletivos e grandes veículos de comunicação. Neste artigo, busco apresentar como essa resistência midiatizada problematiza o local de uma estratégia midiática que, se num primeiro momento, buscou exteriorizar as reivindicações dos manifestantes, mas, em seguida, viu se pressionada pelos ordinários.

Palavras-chave: Manifestações. Midiatização. Estratégia. Tática. Dispositivo.


Manifestações de 2013: que imagens circularam pela instância da imagem ao vivo?
Karina Leal Yamamoto – USP

Resumo
A proposta dessa pesquisa é buscar as imagens das manifestações de 2013  — imagens que, nas perspectivas teóricas estudadas nesse trabalho, são mais que fotos, registros em vídeo ou memes. Elas surgem no contexto da sociedade do espetáculo (DEBORD, 1992), do mundo acústico da era da eletricidade (McLUHAN, 1994) e da instância da imagem ao vivo (BUCCI, 2002). São sociais (dependem do olhar social para chegar à existência), precisam circular (para adquirir valor e significado) e fundam uma nova visibilidade (THOMPSON, 2014). O método utilizado deverá ser a análise de conteúdo com diversas categorias a serem estudadas.          

Palavras-chave: Imagem. Manifestações de 2013. Instância da imagem ao vivo. Valor de gozo. Visibilidade.


Mobilização social em mídias alternativas: o movimento grevista dos professores do Paraná no Brasil de fato e Revista Fórum
Priscila Santana Caldeira – Unesp

Resumo
A pesquisa estuda a mobilização social em mídias alternativas, especificamente o movimento grevista dos servidores públicos do estado do Paraná. O objeto da análise é a cobertura da versão online dos veículos alternativos Brasil de Fato e Portal Fórum de 27 de abril a 09 de junho de 2015, sendo o segundo momento da greve. Pretende-se discutir o papel da comunicação alternativa no exercício da cidadania dos trabalhadores que tiveram o direito à manifestação reprimido pelo Estado. O estudo é uma abordagem qualitativa por meio da Hermenêutica de Profundidade segundo Thompson. Destacam-se as obras de Beltrão, Grinberg, Peruzzo, Downing e Atton.

Palavras-chave: Mídia alternativa. Movimentos sociais. Cidadania. Identidades coletivas. Ativismo.