Livros e filmes para futuros jornalistas

Por: Isabela Gomes e Daniela Bissolato

Se você também é apaixonado por jornalismo, confira dicas casperianas sobre obras com essa temática

via GIPHY

Se você quer fazer Jornalismo ou está começando o curso agora, este conteúdo é para você! Que tal uma lista de livros e filmes para iniciar o contato com o mundo das pautas, entrevistas e reportagens? Em parceria com a Daniela Paulino Cruz Bissolato, coordenadora da biblioteca Prof. José Geraldo Vieira, da Faculdade Cásper Líbero, separamos algumas dicas de obras para os futuros jornalistas. Vem com a gente!

 

Livros

1- Cásper Líbero, jornalista que fez escola / Dácio Nitrini

 

 

Cásper Líbero – jornalista que fez escola é mais do que uma biografia de um importante e controverso protagonista da imprensa e da história brasileira. É um retrato do cenário político, econômico e cultural do país nas primeiras cinco décadas do século XX que ajuda a entender os conturbados dias atuais.

 

2- As duas guerras de Vlado Herzog / Audálio Ferreira Dantas

 

 

Audálio Dantas, autor e um dos protagonistas de As duas guerras de Vlado Herzog, recorre às suas próprias memórias, além de leituras, depoimentos e da apuração rigorosa do contexto em que a morte de Vlado ocorreu para reconstituir a verdade dos fatos por trás do dramático episódio. O autor também resgata o corajoso papel desempenhado pelo Sindicato dos Jornalistas de São Paulo na denúncia de um assassinato cometido num aparelho do Estado. “Ao escrever este livro, não tive a pretensão de esgotar o assunto, mas sim acrescentar novas informações e jogar um pouco mais de luz sobre o que se pode considerar um dos capítulos mais importantes da história recente do Brasil”, conclui Dantas.

Fonte: Livraria Martins Fontes

 

3- Um tipógrafo na colônia: vida e obra de Silva Serva, precursor da imprensa no Brasil e nas fitas do Bonfim / Leão Serva

 

 

Um conjunto de atividades pioneiras marca a vida de Manoel Antonio Silva Serva (1760-1819). Em Salvador, fundou a primeira tipografia de propriedade particular da Colônia, editou o primeiro jornal privado do país, Idade d’Ouro do Brazil (1811), e a primeira revista, As Variedades ou Ensaios de Literatura (1812). Num tempo em que os jornais eram publicados no exterior (como o Correio Braziliense, feito em Londres) ou pela imprensa régia (estabelecida no Rio em 1808, com a vinda da Coroa portuguesa para o Brasil), Silva Serva lançou periódicos e livros. Empreendedor de visão ampla, preocupou-se em incentivar a leitura e a arte de editar. Outra de suas iniciativas foi a popularização das hoje famosas fitinhas do Bonfim.

Fonte: Livraria Cultura

 

Filmes

1- Doces poderes, 1997 / Direção Lúcia Murat

 

 

Bia é uma jornalista que chega a Brasília para assumir, durante o período eleitoral, a chefia da sucursal da principal rede de TV do país. O antigo diretor está deixando o cargo para chefiar a campanha de um jovem candidato a governador, que é apoiado por políticos conservadores. Metade dos profissionais da sucursal também está deixando o local, pelos mais variados motivos, entre eles a crise econômica pela qual passa o país e a falta de perspectiva do fim do século. Através dos discursos dos funcionários que estão deixando a sucursal é exibido o desenvolvimento das campanhas e os conflitos vividos pelos personagens.

Fonte: Adoro Cinema

 

2- Intrigas de estado, 2009 / Direção Kevin MacDonald

 

 

Uma pessoa é baleada num beco e a assistente de um congressista é assassinada em frente ao metrô. Duas mortes que não parecem estar ligadas, mas não para Cal McAffrey, repórter veterano que investiga uma rede de conspiração prestes a ser descoberta. Com um passado marcado pela sua relação de amizade com Stephen Collins, o congressista cuja assistente foi morta, Cal começa a entrelaçar pistas que levam a um esquema corporativo repleto de oportunistas, informantes e assassinos. Della Frye é a novata redatora que apóia McAffrey e o acompanha durante toda a investigação. Quando o jornalista chega perto da verdade, ele deve decidir se vale à pena colocar sua vida em risco para conseguir uma bombástica história.

 

3- Síndrome da China, 1979 / Direção James Bridges

 

 

Durante uma reportagem em uma usina nuclear na Califórnia, Kimberly Wells, uma repórter, vê algo muito irregular e Richard Adams, seu cinegrafista, filma discretamente o “incidente”. No entanto, devido a pressões, o filme não passa no noticiário. Fica claro que existe um esquema para tentar encobrir o acontecido, pois se o caso viesse à tona a usina seria fechada até uma nova vistoria ser feita, o que significaria um prejuízo de vários milhões de dólares. Kimberly e Richard desejam descobrir a verdade e recebem uma grande ajuda de Jack Godell, um engenheiro da usina, que gradativamente toma consciência da gravidade da situação.

Fonte: Adoro Cinema

 

Curtiu as sugestões específicas para apaixonados por jornalismo? O melhor de tudo é que, se você é casperiano, pode encontrar todas essas obras no acervo da biblioteca. Te esperamos por lá!

Confira mais listas de filmes e livros relacionados às áreas de Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e  Rádio, TV e Internet.